Júri B&W 21

  • Frédéric Deschênes
    Frédéric Deschênes

    Frédéric Deschênes é um fotógrafo e repórter-operador de câmara-editor franco canadiano com 20 anos de experiência. Trabalha para a CBC / Société Radio-Canada, a Televisão Nacional Canadiana. Participou em várias exposições internacionais no Canadá, França, Itália, Espanha, Hungria, Irlanda, Inglaterra e EUA. Ganhou vários prémios, incluindo o Prémio IMPOSSIBLE HUMANS do The New Era Museum para a exposição MAJE - Mobile Art-Jazz Experience em Itália, 2018. A sua versatilidade e paixão pela fotografia e especialmente pela fotografia mobile, levam-no a continuar a descobrir novos horizontes.

  • Carla Fragata
    Carla Fragata

    Carla Fragata licenciou-se em Comunicação Social pelo ISCP. Depois das Palavras a Fotografia. Tirou o curso no Ar.co. Depois Design Gráfico e Web. Fez teatro e ganhou um concurso nacional de guiões de teatro. Foi jornalista em órgãos de comunicação social nacionais e internacionais; fotógrafa; coordenadora de redação. Foi professora de ensino profissional e universitário: expressão dramática, fotografia, escrita criativa e cinema. Fez exposições e curadoria: Palácio Nacional de Mafra, Casa da Imprensa, Biblioteca dos Coruchéus, Instituto Camões (Edimburgo). Fez parte da Comissão Nacional para a conversão dos conteúdos de formação do Curso Profissional de Fotografia em Unidades de Formação Certificadas. É professora de Ensino Profissional e de Adultos e é Coordenadora Pedagógica no Instituto Português de Fotografia em Lisboa. Continua a desenvolver trabalhos na área do Retrato e Fotografia Criativa.

  • Armineh Hovanesian
    Armineh Hovanesian

    Armineh nasceu em Paris, cresceu em Teerão e Boston, com um pouco mais de 2 anos de permanência em Lisboa. É uma fotógrafa agora radicada em Los Angeles, capturando momentos desde 2009. É uma das primeiras impulsionadoras do movimento de iphoneografia. Trabalha com as câmaras do iPhone 11 ProMax, Nikon F3/T e Sony ILCE-6000. Ganhou vários prémios e distinções pelo seu trabalho, que tem sido exposto em vários países: foi convidada pela iNstantes para uma exposição individual em Avintes, Portugal(2021); prémio Best in Show na exposição Forced Captivity organizado pelo New Era Museum (2017); prémio melhor fotografia do ano no concurso Lumiere Photography Awards (2016); é curadora de dois grupos no facebook do New Era Museum (NEM Hipstamatic and NEM Street); premiada como uma das 15 melhores fotógrafas na 7ª edição do concurso Julia Margaret Cameron dirigido a fotógrafas femininas (2015).