© AUGUSTO LEMOS

2023 EDITION

Júri 2023

GINA COSTA

Gina Costa é uma fotógrafa, historiadora de arte, profissional de museus e curadora independente. Formou-se em História da Arte pela Universidade de Chicago e trabalhou no MetropolitanMuseumofArt, na cidade de Nova York, no TheArtInstituteof Chicago e lecionou em várias universidades.

Vencedora do prêmio JuliaMargaret Cameron Photography 2018 e 2019 e do prêmio LatinAmericanPhotography 2016, o seu trabalho também foi destaque na Lensculture, F-Stop Magazine e Lenscratch. Gina explora vários formatos, incluindo filme digital, polaroid e mobile. Orientou workshops sobre fotografia mobile nos EUA e na Europa. É uma fotógrafa premiada reconhecida internacionalmente.

Expôs no InternationalCenter for Photography, em Nova York; MIRA FORUM, Porto, Portugal; Museu de Fotografia Griffin, Winchester MA; Centro NotreDame de Artes e Cultura, SouthBend, IN; FilterSpace, Chicago; Galeria de Perspectivas, Evanston, Illinois; A Galeria Rebekka Jacob, Charleston, Carolina do Sul; o Minneapolis PhotographyCenter, Minneapolis, MN; Centro de Fotografia de Vermont, Battleboro, VT; A Galeria LightBox, Eugene Oregon; Galeria Tethys, Firenze, Itália: e MART, Rovereto, Itália. As suas obras estão representadas em coleções públicas e privadas nos EUA e na Europa, incluindo TheFratelliAliniariArchive, Florença, Itália. Recebeu muitos prémios e participou em várias exposições coletivas e individuais.

AUGUSTO LEMOS

Augusto Lemos nasceu e reside no Porto. Doutorado pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Barcelona foi professor na Escola Superior de Educação do Politécnico do Porto entre o ano letivo 1994-1995 e 2021, tendo trabalhado nas áreas da Fotografia e do Património.

Expõe regularmente há dezenas de anos, com exposições individuais e coletivas.  As exposições individuais deste milénio são as seguintes:  Viagem à Beira Alta (Galeria Imago Lucis, 2001); Cartas Transmontanas (Mosteiro de Tibães, 2002); Antre Tejo & Odiana (Palácio D. Manuel, 2004); Pela Beira (2005); A Vespa: um jogo de distâncias e de luz (Bienal de Vila France de Xira, 2005); Um Porto de Nível (Casa do Infante, 2007); Imagens anunciadas (centro Português de Fotografia, 2008); 8 hours before (Quase Galeria, 2015; Numa ligação entre Gil Vicente e o Marquês de Pombal (Palácio das Artes, 2015); Bloody Landscapes (Centro Português de Fotografia, 2018); O meu Caminho (ESE/IPP, 2020); Marina Bay Sands Skypark Observation Deck (Restaurante Terra Nova, 2021); Vamos a la Playa (Casa da Cultura de Avintes, 2022) e I Love My Bicycle (Museu Soares dos Reis, 2022).

Tem artigos publicados sobre os seguintes temas: História da Fotografia (séc. XIX); Caminho de Santiago e Alminhas. É co-curador da colectiva estenopeica “Imagens Periféricas” integrado no Mira Pinhole Photography. É autor dos livros de fotografia “Vamos a la playa”, “As paisagens do viajante” e co-autor de “O Signo e a Paisagem”. Está representado em inúmeras publicações.

SUKRU MEHMET OMUR

Sukru Mehmet Omur é um cirurgião otorrinolaringologista que agora trabalha como fotógrafo mobile e artista a tempo inteiro. Escreve, também, sobre fotografia e vinho. Originário da Turquia, vive em Paris. Formou-se na escola de imagem CE3P em Paris e, até hoje, o seu trabalho de mobile foi apresentado em Paris, Indianápolis, Florença e Istambul.Mehmet gere vários grupos e páginas de arte e fotografia mobile no Facebook; o seu livro dedicado à fotografia de iPhone foi publicado em 2018. Já ganhou vários prémios de fotografia/arte mobile como o IPPA, MPA e o MIRA Mobile Prize.

ARMINEH HOVANESIAN

Armineh nasceu em Paris, cresceu em Teerão e Boston, com um pouco mais de 2 anos de permanência em Lisboa. É uma fotógrafa agora radicada em Los Angeles, capturando momentos desde 2009. É uma das primeiras impulsionadoras do movimento de iphoneografia. Trabalha com as câmaras do iPhone 11 ProMax, Nikon F3/T e Sony ILCE-6000.

Ganhou vários prémios e distinções pelo seu trabalho, que tem sido exposto em vários países: foi convidada pela iNstantes para uma exposição individual em Avintes, Portugal(2021); prémio Best in Show na exposição Forced Captivity organizado pelo New Era Museum (2017); prémio melhor fotografia do ano no concurso Lumiere Photography Awards (2016); é curadora de dois grupos no facebook do New Era Museum (NEM Hipstamatic and NEM Street); premiada como uma das 15 melhores fotógrafas na 7ª edição do concurso Julia Margaret Cameron dirigido a fotógrafas femininas (2015).

HIMANSHU ROY

Himanshu Roy, é um talentoso fotógrafo de street photography, natural de Surat, na Índia, que nos últimos anos ganhou reconhecimento e vários prémios pelo seu trabalho. Como fotógrafo autodidata, procura continuadamente ultrapassar os limites do seu ofício.

Através de suas lentes, Roy captura retratos cativantes e ao mesmo tempo mostra o caráter e o charme das ruas da Índia. Habilmente congela momentos de alegria e emoção, como crianças a mergulhar em rios, acrescentando vibração e vivacidade às suas fotografias. A sua capacidade de capturar a essência da vida nas ruas que o rodeiam adiciona profundidade e qualidade tonal às suas imagens predominantemente coloridas. O trabalho de Roy é uma celebração da beleza encontrada na vida quotidiana. A sua capacidade de capturar momentos fugazes e transformá-los em arte fez dele um dos fotógrafos mais consagrados a nível local, na Índia, e a nível internacional.

 

Instagram: @Royiphoneography

Facebook: http://facebook.com/royiphone/

Twitter: @Riphoneography